1, Atividade Física, Atletas, Atletismo, AVC, Área da Saúde, Bem estar, Biomecânica, Coluna Vertebral, Corpo, Derrame, Dor, Esporte de Alto Rendimento, Exercícios, Fisioterapia, Fisioterapia Esportiva, Fisioterapia Neurológica, Fotos, health, Idoso, Inflamação, Medicina, Medicina Esportiva, Neurologia, omt, Osteopathic, osteopathy, Osteopatia, pain, Pesquisas, Qualidade de vida, Reabilitação, Reabilitação Neurológica, Saúde, Saúde do Idoso, Terapia Manual, terapias Manuales, Vídeos

O que é Hérnia de Disco? O que é Protusão Discal? Tratamentos; Diagnóstico; Prevenção; Sintomas…


Siga o instagram http://bit.ly/2F3GyxV

O que é Hérnia de Disco?

Hérnia no dicionário quer dizer: “Passagem total ou parcial de um órgão por abertura natural ou não na parede da cavidade que o contém”. Então, para entender agora fica bastante simples. A Hérnia de disco é uma afecção aguda ou crônica da coluna vertebral onde ocorre uma migração do Núcleo do disco intervertebral, normalmente posterior, que acaba comprimindo estruturas altamente inervadas como a raiz espinhal, o ligamento comum posterior e o nervo espinhal. Esta compressão pode causar dor local e/ou irradiada, além de outros sintomas altamente incapacitantes. Afeta principalmente pessoas a partir dos 40 anos de idade.

Porque ocorre a Hérnia de Disco?

A lesão discal, normalmente, quando não resultada de um trauma grave, não ocorre durante um esforço agudo do tronco. Ela ocorre durante a vida inteira, por pequenas lesões sobre o disco intervertebral. A lesão comumente se inicia na Cartilagem articular, que na verdade é por onde passa a grande parte da nutrição do Disco Intervertebral. Após estas pequenas lesões na cartilagem articular a nutrição discal fica reduzida. Essa redução causa diminuição de diversas células importantes ao disco, inclusive as células responsáveis pela absorção de água. Diminuindo a hidratação, o Disco fica menos maleável, e seu tamanho diminui progressivamente. Como temos lesões da cartilagem, e ainda, o disco desidratado, fica mais fácil o processo de extrusão do Núcleo Pulposo. A unidade funcional vertebral “Corpo – Disco – Corpo” fica desequilibrada e assim aumentam os estresses sobre determinadas áreas. As alterações de movimento, ou seja, alterações mecânicas acabam forçando o núcleo para o “trilho” formado pelas lesões cartilaginosas e o anel fibroso desidratado. Assim temos previamente lesões crônicas, que quando sofremos um trauma ou realizamos um esforço grande, ocorre a migração do núcleo.

Quem pode desenvolver a Hérnia de Disco?

– Trabalhadores que ficam sentados o dia inteiro;

– Operadores de máquinas que fazem esforços excessivos e repetitivos com o tronco;

– Dentistas que realizam esforços de flexão e rotação da coluna diversas vezes ao dia;

– Atletas de determinados esportes que provocam exagerados impactos na coluna vertebral;

– Pessoas sedentárias que normalmente não tem boa Postura e acabam provocando excesso de tensões em regiões específicas do corpo;

– Pessoas obesas que aumentam a carga direta sobre a coluna vertebral;

– Pessoas que tiveram quedas ou traumas diversos criando “disfunções osteopáticas”. Estas disfunções se cronificam e anos depois ajudam a provocar um desgaste articular em determinadas regiões da coluna. Obs: “Só o Osteopata sabe diagnosticar e tratar com estas lesões”.

– Quem tem Herança Genética desfavorável;

– Pessoas que não dormem (descansam) o necessário, pois ao dormir o disco tende a se reidratar. Se não há reidratação adequada o disco de desidrata, facilitando o aparecimento de problemas discais;

– Pessoas estressadas;

– Fumantes crônicos. O Cigarro afeta a microcirculação corporal e dificulta a nutrição do disco intervertebral. Um disco sem nutrição adequada tem maior propensão a problemas;

– Pessoas que realizam exercícios em academias e/ou atividades físicas de forma incorreta, comprometendo a integridade da coluna vertebral;

– Outros.

Qual a diferença entre Hérnia de disco e Protusão discal?

Na verdade a Protusão Discal precede a Hérnia discal. A evolução da Protusão Discal, se não tratada corretamente, provavelmente será uma Hérnia de Disco.

“A Hérnia é uma Protusão Discal, porém a Protusão não é uma Hérnia Discal”.

Na Protusão Discal, não ocorre herniação, ou seja, o núcleo empurra o anel fibroso e este desgastado se dilata e comprime o Ligamento Vertebral Comum Posterior.

Na Hérnia de Disco, ocorre herniação do núcleo pulposo podendo atravessar o anel fibroso e o Ligamento Comum Posterior chegando até a medula Espinhal causando sintomas graves.

Quais os sintomas apresentados?

Dores na Coluna, dores irradiadas, câimbras, parestesias, formigamento, tonturas, dores de cabeça, alterações de esfíncteres, fraqueza muscular, diminuição ou abolição dos reflexos tendinosos, dificuldade para deambular, insônia, Depressão, etc.

Porque após uma crise, os sintomas costumam desaparecer? Estou curado?

Isto é normal acontecer. Quando temos uma lesão discal, o corpo responde e cria uma reação inflamatória local. Esta reação aumenta a dor local e a compressão pelo edema. Após, a inflamação melhora e os sintomas podem desaparecer. Aí que mora o perigo. Quando os sintomas desaparecem, interpretamos que “estamos curados”. Não, não estamos curados, esta é hora de procurar um especialista. A lesão mecânica continua no mesmo local, porém a dor e os outros sintomas melhoraram devido à diminuição da inflamação.

O corpo dá um sinal para o paciente se tratar, se ele não se cuidar, a dor voltará mais forte e mais freqüentemente até o paciente não agüentar mais e procurar um especialista. Com a lesão bastante avançada, o tratamento será mais difícil e o prognóstico pior.

Quais são os tratamentos utilizados e os mais eficazes?

Tratamento Médico:

– Tratamento Medicamentoso: Com Injeções de analgésicos, antiinflamatórios e relaxantes musculares na fase aguda e o controle com medicamentos orais, para os mesmos fins, para a fase crônica;

– Tratamento Cirúrgico: Quando o tratamento conservador não estiver fazendo efeito e o paciente não conseguir realizar suas atividades diárias.

Tratamento Fisioterapêutico:

– Osteopatia;

– Fisioterapia Traumato- Ortopédica: Eletroterapia, Termoterapia, Fototerapia, Alongamentos, Equilíbrio Músculo-Articular, Hidroterapia, Massagem;

-Quiropraxia;

-Acupuntura;

– Estabilização Segmentar, RPG, Mackenzie, Mobilização Neural, Mulligan, Maitland;

-Outros.

Quando tratar?

O quanto antes começar o tratamento melhor. Ao sentir dores na coluna vertebral, dores irradiadas e/ou formigamentos em membros inferiores ou superiores, procure o quanto antes um especialista e marque uma consulta. Infelizmente o que vemos no dia a dia são pessoas procurando atendimento quando o problema já é grave. O tratamento fica mais difícil e o prognóstico não é tão bom como se fosse tratado logo no início dos sintomas.

Como Prevenir?

A prevenção da Hérnia de Disco é realizada com a Higiene Postural e Osteopatia. A Higiene Postural é na verdade saber lidar com o corpo em diversas situações cotidianas, por exemplo: saber abaixar corretamente, levantar da cama, ergonomia no local de trabalho, exercícios corretos na sua atividade física regular; ou seja, consciência corporal. A Osteopatia é tão importante quando a manutenção postural adequada. Quando ocorrem traumas e quedas que “fixam” lesões Osteopáticas, não adianta ter uma boa postura. Ocorrerá sempre uma área sobrecarregada, o seja, hipermóvel que irá gerar lesões aos poucos durante a vida. Tem que se corrigir as lesões Osteopáticas com um Osteopata o quanto antes. A Osteopatia é fundamental na prevenção das Hérnias de disco e na maioria dos problemas articulares do corpo.

Qual o prognóstico?

Como dito anteriormente, o prognóstico depende muito de quando a pessoa procura o profissional especialista. Mas geralmente é muito bom e com reversão total ou parcial dos sintomas.

Como diagnosticar?

O diagnóstico é feito com base nos sintomas apresentados, Relatos do paciente (anamnese), Diagnóstico Diferencial, Testes Ortopédicos, Testes neurológicos, Testes Osteopáticos e Exames Complementares.

Qual profissional procurar?

Deve-se Procurar inicialmente o Médico Traumato- Ortopedista para realizar o Diagnóstico Médico e tratamento medicamentoso. Após, procurar um Fisioterapeuta para realizar o Diagnóstico Fisioterapêutico e Tratamento Reabilitativo. Excetuando-se pacientes com indicação cirúrgica, a Osteopatia é o melhor e mais eficaz tratamento para a hérnia de disco.

O que a Osteopatia pode fazer de diferente para o paciente com Hérnia de Disco?

A grande diferença da Osteopatia em relação a outros métodos de tratamento é a busca pela causa do problema, e não o tratamento dos sintomas. Quando a Osteopatia procura o que causou, ou está causando a hérnia, ela se diferencia dos demais tratamentos que abordam apenas os sintomas e não o verdadeiro problema.

O diagnóstico Osteopático é único e preciso. Somente o Osteopata pode e sabe corrigir lesões Osteopáticas, que as vezes, são as verdadeiras causadoras da Hérnia Discal.

O Osteopata não procura o problema só na Coluna Vertebral. Ele busca a causa, ou as causas: nos Pés, Joelhos, Quadril, Sacro-ilíacas, nas Cadeias Musculares, no Aparelho vestibular, olhos, vísceras, etc. O Problema Discal pode ter a seu início em qualquer lugar no corpo. O Osteopata reequilibra todos os tecidos corporais buscando a harmonia fisiológica necessária para que nosso corpo funcione corretamente.

Siga o instagram http://bit.ly/2F3GyxV

Leia também sobre:

O que é Osteopatia?

Link : https://fredericomeirelles.wordpress.com/osteopatia/

Síndrome do Túnel do Carpo:

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/2008/09/29/sindrome-do-tunel-do-carpo-tratamentos-diagnostico-prevencao-sintomas/

Marcação de consultas:

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/contato/

Frederico Meirelles.

777 comentários em “O que é Hérnia de Disco? O que é Protusão Discal? Tratamentos; Diagnóstico; Prevenção; Sintomas…”


  1. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsBoa noite tenho derrame articular tibiotalar posterior..Tendinose calcanea juastainsercional..Proeminençia do aspecto posterossuperior do calcaneo e discreta distençao liquida da bursa retrocalcanea profunda..correlacionar com dados clinicos para associaçao com sindrome de haglund..sinais de incipiente fascite plantar..tornozelo direito……esquerdo as mesmas coisas…..Coluna cervical retificaçao inversao da lordose cervical fisiologica com vertice em C5…Discopatia degenerativa cervical difusa notandose focos de compressao medular em C3 C4 C5 C6…..coluna lombossacra retificaçao da lordose lombar fisiologica,presença de vertebra de transiçao lombossacra..discopatia degenerativa do segmento lombar L2 L5 maior em L3 L4 onde se observa conflito radicular emergente L3 esquerdo e descendente L4 bilateral……Pergunto ao senhor o que essas coisas podem me causar e se posso me aposentar?

  2. Boa tarde o meu laudo deu o seguinte …..desidratação do disco intervertebral de l5 S1 .
    Protusao posterior do disco de l5 S1,que exerce a impressão sobre a gordura epidural anterior aparentemente tocando a raiz descendente direita de S1 gostaria de mais informações se preciso operar …se é grave por favor


  3. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsPor favor leiam o meu comentário e me ajudem…
    Há um 1ano e 8meses minha filha, na época com 20 anos, foi submetida a extração de uma hérnia gigante na L3-L4-L5. Foram 94 dias de cama, mas passou!
    Estamos voltando a viver o pesadelo, com dores suaves levei-a ao traumato-ortopedista que solicitou uma ressonância magnética cujo laudo é assustador para uma jovem de 22 anos:
    -realizados corpos tomográficos multiplanares da coluna lombar, sem injeção endovenosa de contraste, em aparelho de Ressonância Magnética de alto campo (1,5T), que evidenciaram:
    * corpos vertebrais lombares íntegros e alinhados,
    *discretas alterações degenerativas das facetas articulares L4-L5. Pedículos e demais facetas articulares sem alterações. Sinais de abordagem cirúrgica posterior à esquerda em L4-L5;
    * conteúdo dural com morfologia e intensidade de sinal normais. Cone medular ao nível de T12 sem alterações. Distribuição normal das raízes da cauda equina no interior do saco dural;
    * Perda do sinal habitual de líquido dos discos D12-L1, L3_L4 e L4-L5.
    *Discreta protusão discal difusa em D12-L1,
    *protusão discal posterior em L3-L4 causando compressão no saco dural, obliterando parcialmente os recessos laterais e reduzindo discretamente o canal vertebral, sem compressão neural significativas;
    *protusão discal superior em L4-L5 causando compressão no saco dural, obliterando os recessos laterais, mais acentuadamente à esquerda, e reduzindo o canal vertebral, com compressão radicular;
    *Ligamento amarelo com espessura conservada.
    * Musculatura paravertebral sem alterações.
    ID – DISCOPATIA DEGENERATIVA EM D12-L1, L3-L4, L4-L5;
    – DISCRETA PROTUSÃO DISCAL DIFUSA EM D-12-L1
    – PROTUSÃO DISCAL POSTERIOR EM L4-L5 COM DISCRETA
    ESTENOSE DO CANAL VERTEBRAL E REDUÇÃO DOS RECESSOS
    LATERAIS, SEM COMPRESSÃO RADICULAR
    – CONTROLE TARDIO PÓS-OPERATÓRIO EVIDENCIANDO
    PROTUSÃO DISCAL POSTERIOR EM L4-L5, COM ESTENOSE
    ACENTUADA DO CANAL VERTEBRAL, REDUÇÃO DOS RECESSOS
    LATERAIS E SINAIS DE COMPRESSÃO RADICULAR, MAIS
    ACENTUADA À ESQUERDA..

  4. Meu exame de ressonância magnética deu o seguinte resultado: Perda da configuração anatômica posterior do disco em C5/C6, tocando a face ventral do saco tecal. O que quer dizer isso?


  5. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsBoa noite ! Fiz a tomografia cervical e a conclusão : C3-C4, C4-C5 e C5-C6 :Saliência posterior do disco tocando a face ventral do saco dural, então fui em 2 médicos especialista, um disse que são 3 hérnias cervicais e o outro disse que é artrose em qual devo acreditar ? Me ajude por favor desde já agradeço.


  6. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsOlá Dr. Tenho uma protusao discal difusa na l4-l5 e hernia discal na l5-s1- antigamente tinha uma dor na zona lombar k apanhava a nadega e vinha atè ao joelho.ha uns dois meses comecei com uma forte dor por baixo do gluteo k até irrita sinto msmo k tnho kalker nervo preso,tenho vezes de estar deitada e nao arranjar posiçao para a dor parar.fui ao medico diz ser uma tendinite.será?
    Acho mt estranho,penso msmo k esteja relacionado com a hèrnia.


  7. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsOlá, Bom dia meu nome é ketura tenho 37 anos e sofri um acidente de trabalho desde quando isso aconteceu não tenho mais saúde, fiz exames que comprovaram discopatia degenerativa, hérnia nos forames osteofito e esclerose óssea, e retificação da coluna cervical, Gostaria muito se o Sr. Me esclarecesse sobre o assunto. Sou ax.de cozinha e não aguento retornar pra o serviço, estou de benefício já fui negada uma vez, faço fisioterapia mas não vejo melhora, me ajude por favor agradecida.


  8. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsOlá,sou Ketura e fiz uma ressonância e deu o seguinte na mesma, densidade de disco intervertebral de situações foraminais de C5 a C7 ocasionando impressões nas raízes emergentes e reduzindo os forames de conjunção. Mas discopatia degenerativa gasosa C4-C5, osteofitos e esclerose óssea,retificação da coluna cervical,gostaria que me explicasse sobre esse laudo por favor


  9. https://polldaddy.com/js/rating/rating.jsBoa noite.
    O devo fazer sobre essa conclusão :
    Discopatia degenerativa c4-c5, c5-c6 e c6-c7 destacando-se volumosa protusão fiscal paramediana /póstero-lateral direita em c6-c7 com insinuação ao forame de conjugação correspondente, determinado leve estenose da porção paramediana direita do canal vertebral e promovendo também estenose foraminal importante nessa região, comprimindo a raiz emergente de c6 direita.

  10. Ola Dr. fiz uma ressonância Magnetica da coluna Lombrossacra.
    Realizadas sequências multiplanares pesadas em T1 e T2

    corpo vertebrais de altura preservadas apresentando osteofitos incipientes pequeno hemangioma no corpo vertebral de L3.
    pediculos integros
    Forames neurais com boa amplitude
    articulações interapofisarias sem alterações.
    Desidratação dos discos interveterbral de L4-L5 e L5-s1 e parcial dos demais estudados.
    abaulamento difuso do disco intervetebral de L4-L5,com componentes focal foraminal esquerda, com diminuto foco de rotura do anel fibroso, apagando parcialmente a gordura foraminal.
    protrusao discal focal foraminal esquerda em L5-S1, nao compressiva.
    cone medular de aspecto anatômico.
    canal raquiano de amplitude preservada.
    musculaura paravertebral posterior integra.

    opinião: Diminuta hernia de disco foraminal esquerda em L4-L5.
    HERNIA de disco foraminal esquerda em L5-s1.

    Nota: Formaçoes ovaladas de aspecto cistico no rim esquerdo. correlacionar com estudo especifico.

    Dr. o que quer dizer tudo isso . E GRAVE , DESCULPE A ESCRITA POIS MEU TECLADO NÃO ESTA FUNCIONANDO O PONTO DE INTEROGAÇÃO.

    DESDE JA MUITO OBRIGADO
    FICA COM DEUS .
    ASS: MARTA

  11. Eu estou com esses sintomas fiz uma ressonância apareceu esse l4 e l5 fui ao ortopedista ele disse que minha coluna ta normal o que eu faço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s