You are currently browsing the tag archive for the ‘Rio de Janeiro; Centro.’ tag.

Postura

Postura corporal é um estado cíclico de respostas de todo nosso corpo a uma vasta rede de informações recebidas, estas informações vêm do ambiente externo (extrínsecas) e do ambiente interno (intrínsecas). Este estado tem as funções de:

– Lutar contra a gravidade e manter a postura ereta; #

– Opor-se às forças externas; #

– Situar-nos no espaço- tempo estruturado que nos envolve; #

– Guiar e reforçar os movimentos; #

– Equilibrar-nos durante os movimentos; #

– Outros.

# Tirado do livro – Posturologia de Bernard Bricot.

Ao nascer, a postura do bebê é totalmente desadaptada ao ambiente em que vivemos, não tem um tônus adequado. Durante o crescimento, reparamos que ele começa a adquirir estratégias posturais, que com o tempo o fará andar, saltar, praticar esportes, etc. Percebemos então, que nascemos com uma postura inapropriada para o ambiente, e que com o tempo esta postura irá se moldar (adaptar) às características físicas, ambientais, sociais, emocionais, etc.

Para realizar a adaptação postural necessária, utilizamos mecanismos bastante complexos. O Sistema Nervoso Central, que é o grande comandante do nosso corpo, rege todos os processos relacionados à postura. Ele é quem recebe, envia e processa todas as informações. Ele utiliza, então, o chamado Feedback, ou seja, recebe uma informação, processa e depois responde. Com o Feedback ele pode perceber as mudanças externas e/ou internas e adaptar o corpo para uma resposta mais apropriada para cada situação. Numa gestante, por exemplo, ocorre um aumento de massa na região anterior do abdome que fará aumentar o peso e deslocar o centro de gravidade para frente. O Sistema Nervoso Central perceberá esta mudança e modificará a postura de forma mais satisfatória possível. Outro exemplo clássico é o salto alto. Muitas mulheres o utilizam diariamente. O que acontece é que ocorre uma mudança no apoio podal (apoio do pé no chão), o usuário passa a utilizar somente o apoio do ante pé no chão, descaracterizando totalmente a base de apoio fisiológica. O Sistema Nervoso Central perceberá isto e irá adaptar todo o corpo a esta situação. Se for usualmente, tudo bem, depois o corpo voltará ao normal, mas se for uma alteração contínua e prolongada o SNC se adaptará de forma concreta e a postura no salto alto para ele será a correta. Isto faz com que muitas pessoas, ao não utilizarem o salto alto, sintam dor ou sobrecargas. É claro! O corpo se acostumou numa postura e ao modificá-la, mesmo que corretamente, ele responderá.

Segundo o posturologista Francês Bernard Bricot em seu livro Cássico: Posturologia, os Captores (receptores) que interferem prioritáriamente no ajuste postural estático e dinâmico são principalmente, os pés e os olhos.

Os pés têm importância capital na postura, eles são a base onde nos locomovemos. Como teremos uma boa postura sem uma boa base de apoio? Além de todas as estruturas do pé, temos que dar grande importância à sola do pé. Ela é ricamente coberta de receptores proprioceptivos que informam a todo o momento sobre a posição do pé e todas as modificações do ambiente externo (sobre o que estamos pisando), mediante estas informações o corpo inteiro se adapta para que tenhamos um equilíbrio estático e dinâmico perfeito.

Os olhos também têm bastante importância na postura corporal. Os olhos? Isto mesmo, os olhos influenciam muito na postura corporal! O primeiro a estudar esta hipótese foi J. Baron em 1951. Ele modificou a tensão do músculo reto lateral de um peixe, o resultado foi surpreendente, já que o peixe começou a rodar no aquário. Após, percebeu que o peixe havia modificado a posição de sua coluna (espinha). Havia uma deformação na coluna do peixe, uma verdadeira atitude escoliótica.

Roll e Roll, em 1986, realizaram em humanos, estímulos na musculatura óculomotora. Todos os extímulos feitos em cada músculo resultavam em alteração do centro de gravidade do indivíduo e conseqüentemente, na sua postura.

Além dos pés***** e olhos*****, outros sistemas interferem na postura.

– Sistema Nervoso Central*****;

– Aparelho Vestibular****;

– Aparelho mastigatório*****;

– Músculos de todo o corpo*****;

– Articulações de todo o corpo*****;

– Pele****;

– Fáscias ***** (bastante estudada hoje em dia);

– Ritmo Crâneo Sacro*****;

– Emocional / Estresse / Depressão / Psicológico**;

– Vísceras (Ptose, por exemplo) **

– Outros.

OBS: Não tenho como escrever nesta postagem de cada sistema, pois cada sistema merece uma atenção especial. Farei postagens futuras individualmente para que seja dada a merecida atenção a cada sistema.

Toda alteração postural deve ser cautelosa e devemos estar atentos aos sintomas apresentados. Lembrando que o correto é sempre o mais fisiológico possível, não adianta criarmos “posturas perfeitas” isto é utópico! Temos que adaptar a postura mediante ao apresentado pelo paciente. Se, por exemplo, o paciente apresenta estruturalmente uma hipercifose, não adianta lutarmos contra uma estrutura já formada. Não teremos resultado satisfatório, perderemos tempo. Se a estrutura já está formada, não existe possibilidade de alterá-la conservadoramente. O que podemos fazer é adaptar melhor o corpo do paciente a esta condição, que para ele, de fato, é a “normalidade”.

OBS: Excluem-se destes comentários: bebês, crianças e adolescentes que ainda estão em formação tecidual. Quanto mais novo se começa o tratamento para a postura, maiores são as chances de resultados satisfatórios, e mesmo quando já temos o corpo formado o tratamento visando adaptação também tem ótimos resultados.

Pela minha experiência, digo que não existe postura perfeita, pelo menos ainda não a vi. Todos nós temos pequenas alterações da postura, que são adaptações normais de nosso corpo. O problema é quando temos várias adaptações e nosso corpo não consegue mais adaptar-se. Aí sim, aparecem as sobrecargas e com elas os problemas.

O tratamento postural deve começar o mais rápido possível. Aproveitem à nova gama de tratamentos conservadores em que o corpo é visto como um todo e indivisível. Não adianta tratar somente onde dói, busque tratamentos completos, em que o equilíbrio corporal deve ser restabelecido.

Procure um Osteopata para avaliação e tratamento de sua postura.

Frederico Meirelles.

LeiaTambém sobre:

O que é Osteopatia?

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/osteopatia/

O que é Hérnia de disco?

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/2008/05/07/o-que-e-hernia-de-disco-o-que-e-protusao-discal-tratamentos-diagnostico-prevencao-sintomas/

Marcação de consultas com o Dr. Frederico Meirelles:

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/contato/

Anúncios

O Dr. Frederico Meirelles realizou no dia 09/05/2009, na Universidade Estácio de Sá – Campus Cabo Frio, a Palestra com o tema: O que é Osteopatia? para alunos de Fisioterapia da Instituição.

100_1230

100_1238

100_1226

100_1227

100_1248

Gostaria de agradecer a Coordenadora de Fisioterapia da Universidade Estácio de Sá Campus Cabo Frio: Ana Maria Inocêncio o convite e a oportunidade de mostrar para os alunos da instituição um pouco sobre esta especialidade da Fisioterapia.

Frederico Meirelles.

Leia também sobre:

O que é Osteopatia?

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/osteopatia/

O que é Hérnia de disco?

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/2008/05/07/o-que-e-hernia-de-disco-o-que-e-protusao-discal-tratamentos-diagnostico-prevencao-sintomas/

Marcação de consultas com o Dr. Frederico Meirelles:

Link: https://fredericomeirelles.wordpress.com/contato/

Número de Visitas

  • 1,926,764 Visitantes

Arquivos

Calendário de Posts

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Melhores

%d blogueiros gostam disto: